STAL exige actualização do valor da Remuneração Complementar

PLENÁRIO DE ACTIVISTAS DO STAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

Os activistas do STAL, reunidos em plenário, no passado dia 20 de Fevereiro, em Ponta Delgada, debateram diversos temas que preocupam os trabalhadores da Região Autónoma dos Açores.

As principais reivindicações emanadas do plenário, prendem-se com a actualização do valor da Remuneração Complementar (que se encontra congelado desde 2014), a exigência da garantia do impulso mínimo de 28€ para todos os trabalhadores com direito a progressão e a regularização dos vínculos precários, um problema com grande expressão nos Açores.

Foram também denunciadas e debatidas as más condições de trabalho e a falta de políticas no âmbito da Segurança e Saúde no Trabalho, factos que impõem novas e mais responsáveis atitudes por parte dos autarcas açorianos.

Os activistas do STAL analisaram ainda as questões gerais da ação reivindicativa e reforçaram a necessidade da luta pelo aumento dos salários, pela afirmação das profissões e pela recuperação de carreiras, afirmando que uma delegação irá integrar a Manifestação Nacional da Administração Pública, no dia 16 de Março, em Lisboa.