Greve pela igualdade de horário

170516Cartaz Braga Greve9Junhomin 40261TRABALHADORES DA CÂMARA E EMPRESAS MUNICIPAIS DE BRAGA EXIGEM QUE RICARDO RIO CUMPRA A PALAVRA

Os trabalhadores da Câmara e empresas municipais de Braga cumprem, na sexta-feira, 9, uma greve de 24 horas pela aplicação do horário das 35 horas a todos os trabalhadores do universo municipal.

Esta jornada de luta, dando cumprimento à resolução aprovada no plenário de trabalhadores de 13 de Abril, tem como objectivo exigir ao presidente da autarquia bracarense, Ricardo Rio, que respeite a palavra dada e encete negociações sobre a redução do horário de trabalho dos trabalhadores não abrangidos pelo regime público que laboram no universo dos serviços municipais.

O STAL recorda que, por indicação do edil, apresentou no final do ano passado propostas de protocolo, protocolo nos TUB e AGERE, no sentido de pôr fim à discriminação de horário, que atinge cerca de 400 trabalhadores das duas empresas municipais.

Porém, passado mais de meio ano, Ricardo Rio continua sem honrar a palavra, ignorando as diligências do Sindicato para dar início às negociações.

Perante o ultrajante silêncio de Ricardo Rio, os trabalhadores do universo de serviços do município de Braga reafirmam a sua disposição de prosseguir a luta pela igualdade de condições de trabalho, em particular pela aplicação das 35 horas de trabalho indistintamente do tipo de vínculo contratual.