Que em 2018 se cumpram as expectativas dos trabalhadores

PostalNatal VersaoFinal web 7f686

MAIS SALÁRIO, CARREIRAS E SUPLEMENTOS

Os avanços e passos dados, no ano que termina, na reposição de direitos e rendimentos, apesar do seu carácter limitado, representam um corte com a ofensiva anti-social, desencadeada pelos governos anteriores, e com particular violência pelo executivo de má-memória de Passos/Portas.

Não é demais salientar que, nos dois últimos anos, foram repostos os cortes salariais, restabeleceu-se o horário das 35 horas, os feriados roubados e o pagamento do subsídio de Natal em Novembro, aumentou o salário mínimo nacional, eliminou-se a sobretaxa do IRS e o regime da requalificação, deu-se início ao combate à precariedade, levantaram-se as restrições à contratação na Administração Local e foi suspensa a política de cortes nas transferências para as autarquias.

Todavia, a profunda degradação das condições de vida e de trabalho dos trabalhadores da Administração Local está longe de ser resolvida.

Os salários não são actualizados desde 2009, o sistema de carreiras gerais continua por resolver, a precariedade atinge cerca de um quarto dos trabalhadores do sector.

O STAL está consciente de que não se podem resolver de um dia para o outro problemas acumulados ao longo de anos e agravados com grande intensidade durante a anterior legislatura (PSD/CDS-PP).

No entanto, o actual governo não pode continuar a adiar a resolução de questões urgentes como o aumento dos salários, a implementação do suplemento de insalubridade, penosidade e risco ou o combate efectivo à precariedade.

A acção sindical e a luta dos trabalhadores continuarão a ser determinantes para recuperar e conquistar direitos, para alcançar melhores condições de trabalho, para defender o Poder Local e melhorar a prestação de serviços públicos à população.

Com a nossa luta exigiremos que o governo cumpra as expectativas que criou e responda às legítimas aspirações dos trabalhadores.

Votos sinceros de um Bom Ano de 2018