10 Novembro - Concentração de trabalhadores do Grupo AdP

171018 CartazGrupoAdP Concentracao10Nov min 30c4f OE 2018 - MAIS DO MESMO NÃO

No momento em que se discute o Orçamento do Estado para 2018, vamos à luta para exigir:

  • aumentos salariais;
  • direitos iguais para trabalho igual (uniformização subsídio de refeição; transportes; prevenção e de turno);
  • a dignificação e valorização das carreiras profissionais;
  • a implementação do subsídio de insalubridade, penosidade e risco;
  • o fim das discriminações salariais e outras existentes no grupo;
  • o fim da precariedade;
  • o cumprimento dos Acordos de Cedência de Interesse Público.

VAMOS DIZER BASTA!

Cartaz

Comunicado

 

Desde 2009 que os trabalhadores não vêem um tostão de aumento anual no seu salário enquanto o direito à carreira profissional continua a ser negado.

Não aceitamos continuar a ser tratados como “pau para toda a obra”.

Não aceitamos o desrespeito pela contratação colectiva e o incumprimento dos direitos.

Não aceitamos continuar a ser os alvos escolhidos para pagar os juros milionários, as PPP e as imposições da troika.

Rejeitamos a proposta de lei do Orçamento de Estado para 2018 que mantém os salários congelados e os cortes no valor do trabalho extraordinário, apenas garantindo a reposição integral dos valores após o primeiro corte.

Estamos perante opções políticas e não de inevitabilidades!

 

TEMOS DIREITO E QUEREMOS VIVER MELHOR

  • Lutámos e lutaremos pelo aumento do salário de 4%, com o mínimo de 60€ por trabalhador e  pelo aumento das pensões;
  • Lutámos e lutaremos pelas 35 horas para todos;
  • Lutámos e lutaremos pelas carreiras profissionais;
  • Lutámos e lutaremos pelo direito à contratação colectiva;
  • Lutámos e lutaremos pela regulamentação do suplemento de Insalubridade, Penosidade e Risco e o de disponibilidade;
  • Lutámos e lutaremos para que todos os trabalhadores tenham direitos iguais para trabalho igual;
  • Lutámos e lutaremos pelo trabalho com direitos, contra a precariedade.

Foi com a luta que abrimos caminho à reposição de direitos e de rendimentos e é com a luta que conseguiremos mais e melhores direitos!


DEFENDER A AdP VALORIZAR QUEM TRABALHA

A Águas de Portugal (AdP) presta um serviço público fundamental. A luta dos trabalhadores foi decisiva para travar a privatização e para fazer reverter, neste quadro político, ainda que parcialmente, as fusões impostas pelo anterior governo.

A AdP é uma empresa estratégica e rentável, com lucros em 2016 de 70 milhões de euros que têm de servir para valorizar quem trabalha.

É essencial mantê-la na esfera pública e melhorar os serviços prestados, mas isso só é possível com mais investimento e com trabalhadores qualificados, respeitados e motivados!

 

O TEMPO DE LUTA É AGORA