Cortes cegos agravaram catástrofe dos incêndios

bombeiro_combater.jpgCARTA ABERTA AO GOVERNO

Numa Carta Aberta dirigida ao Governo, a 5 de Setembro, o STAL imputa às actuais políticas de cortes e de desinvestimento na prevenção a responsabilidade pela devastação causada pela vaga de incêndios, em que há a lamentar enormes prejuízos materiais e principalmente a morte de sete bombeiros, até ao momento, bem como dezenas de outros acidentados.

Ver Carta Aberta

Ler mais...

Flagelo dos incêndios exige respostas urgentes

bombeiros_covilha.jpgSTAL MANIFESTA PESAR POR MORTE DE BOMBEIRO

O STAL manifestou profundo pesar pela morte do seu associado Pedro Miguel Jesus Rodrigues, dia 15 de Agosto, quando combatia um incêndio no concelho da Covilhã.

Ler mais...

Associação torpedeia negociações

BOMBEIROS DA COVILHÃ

A Direcção Regional de Castelo Branco do STAL acusa a Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Covilhã de pretender condicionar as negociações para alteração do Acordo de Empresa (AE) em vigor naquela instituição e de desrespeitar as decisões dos trabalhadores que, em plenário, refutam as propostas apresentadas, considerando que «representam uma clara violação às leis em vigor e uma total adulteração do AE».

Ver nota de imprensa

Ver Resolução

  • Legislação relativa à Protecção Civil e Bombeiros