Semana Europeia da Segurança e Saúde no Trabalho

trabalho 2ec35Realizada anualmente na 43ª semana do ano, a Semana Europeia da Segurança e Saúde no Trabalho celebra-se este ano de 19 a 23 de Outubro.

Sempre tendo em vista a dignificação e valorização dos trabalhadores e a promoção de locais de trabalho seguros e saudáveis, o STAL considera que este é mais um momento para, trabalhadores e empregadores, reflectirem sobre as condições em que o trabalho é prestado nos diversos planos da Administração Local.

Esta é uma reflexão necessária, pois o garante da segurança e saúde de todos e de cada um, não se pode esgotar em medidas avulsas, exige a nossa intervenção no terreno, desde logo através dos representantes eleitos pelos trabalhadores. Esta é uma intervenção que se quer integrada, sempre em estreita ligação, com os delegados sindicais e dirigentes do STAL em cada local de trabalho, envolvendo os trabalhadores que representam e aos quais têm que dar voz.

A Segurança e Saúde no Trabalho - SST tem que ser parte integrante dos planos estratégicos anuais de cada entidade empregadora. A Segurança e Saúde no Trabalho - SST não pode continuar a ser “o parente pobre” que, errada e muitas vezes convenientemente, é vista como um custo, que, face às dificuldades e às medidas impostas por uma política de direita, de exploração e empobrecimento, é um alvo privilegiado de cortes financeiros, fácil e descartável.

A promoção da Segurança e Saúde no Trabalho - SST exige o desenvolvimento de um trabalho conjunto, para que possa, efectivamente, ser construída e melhorada a cada dia, todos os dias e não apenas em datas que se celebram a cada ano e que, um pouco por toda a parte, são férteis na produção de eventos onde muito se teoriza, muito se expõe, se analisa e se debate, mas onde falta, amiúde, o elemento central da relação laboral: os trabalhadores! Aqueles que desempenham as suas funções muitas vezes em condições que atentam contra a dignidade humana e desprovidos de qualquer protecção, aqueles que põem a saúde e a vida em risco para garantirem os serviços prestados à população.

Porque a Segurança e Saúde no Trabalho – SST é, acima de tudo, direitos inalienável dos trabalhadores, porque é também um direito constitucionalmente consagrado, têm que ser defendidos. Se garantir que o trabalho é prestado em condições dignas e promotoras da saúde é responsabilidade das entidades empregadoras, lutar para que isso se verifique e se cumpra, é uma tarefa de todos os trabalhadores em cada local de trabalho.

Consciente da dureza desta luta, o STAL prosseguirá a sua acção, como tem feito ao longo destes quarenta anos de existência, certo da justeza das reivindicações e confiante na força e determinação dos trabalhadores na Administração Local.

Uma acção que temos vindo a construir passo a passo, com persistência e que conta hoje, entre efectivos e suplentes, com mais de quinhentos e cinquenta representantes dos trabalhadores eleitos nesta área de intervenção.

O STAL saúda de forma particular estes homens e mulheres, que tomaram nas suas mãos esta exaltante tarefa da melhoria das condições de Segurança e Saúde no Trabalho – SST da Administração Local.

Porque a melhor defesa dos nossos direitos está na nossa capacidade de os exercer, prosseguiremos o caminho da luta pela prestação digna de um serviço público de qualidade e pela valorização dos trabalhadores.

Pela melhoria das condições de trabalho na Administração Local, por locais de trabalho que respeitem a segurança e saúde dos trabalhadores, a luta continua!

  • 1

amianto 805f0

assedio1 1b2fb