Trabalhadores da Câmara e empresas municipais de Braga em luta

CONTRA O NOVO REGULAMENTO! PELAS 35 HORAS PARA TODOS!

{avatargalleria src=picasa search=useralbum string=$118015613481792339204/PlenarioTrabalhadoresDeBraga$ responsive width=100% imgcrop=false cr=false swipe=true jquery=latest fullscreen=false info=true height=350px count=100 quality=original theme=september/}

Mais de 800 trabalhadores do município, empresas municipais, escolas e outros serviços da Câmara de Braga realizaram, hoje de manhã, um plenário no Largo do Pópulo, que terminou com um desfile para a Praça do Município, em protesto contra o novo regulamento e em defesa do horário das 35 horas.

Ler mais...

STAL solidariza-se com greve geral em Itália

greve italiaO STAL enviou uma mensagem de solidariedade às centrais sindicais italianas (CGIL e UIL) que realizam uma greve geral em Itália no dia 12 de Dezembro de 2014 (Transcreve-se texto da mensagem).

Ler mais...

Defesa das 35 horas é prioridade da luta

 ASSINADOS 537 ACORDOS, 30 PUBLICADOS

A Direcção Nacional do STAL, hoje reunida, assumiu como objectivo central da luta em 2015 a derrota eleitoral do actual Governo e da política de direita que tem empobrecido os trabalhadores, em particular os da Administração Pública, e devastado a economia do País.

Ler mais...

Privatização da EGF vai regressar ao Parlamento

PETIÇÃO DO STAL "EM DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE RESÍDUOS" EM DEBATE NA COMISSÃO PARLAMENTAR DE AMBIENTE

O STAL participou, no dia 10 de Dezembro, numa Audição com a Comissão de Ambiente. Em causa está a Petição "Em defesa dos serviços públicos de resíduos", entregue no passado mês de Maio, que recolheu mais de 7500 assinaturas.

Ler mais...

A luta pelas 35 horas vai continuar!

SAUDAMOS OS TRABALHADORES QUE PARTICIPARAM NO VIGOROSO PROTESTO DE 4 DE DEZEMBRO

A forte presença, combatividade e determinação demonstradas na manifestação de 4 de Dezembro, permitem afirmar que vamos continuar a luta pela contratação colectiva, pela publicação dos ACEP, pela defesa da autonomia do poder local e das 35 horas para todos.


Milhares condenam bloqueio ilegal dos ACEP

TRABALHADORES E ELEITOS AUTÁRQUICOS PROTESTAM EM LISBOA

{avatargalleria src=picasa search=useralbum string=$118015613481792339204/4DeDezembro2014ManifestacaoAdministracaoLocal$ responsive width=100% imgcrop=false cr=false swipe=true jquery=latest fullscreen=true info=true height=400px count=100 quality=original theme=september/}

Milhares de trabalhadores e dezenas de eleitos autárquicos concentraram-se hoje, pela manhã, junto ao Ministério das Finanças, de onde desfilaram até à Assembleia da República

Ler mais...

Suspender a venda da EGF

privatizarEGF
STAL PEDE INTERVENÇÃO DA AUTORIDADE DA CONCORRÊNCIA

O STAL manifestou ontem, dia 2, à Autoridade da Concorrência a sua oposição à compra da EGF pela SUMA, empresa do grupo Mota-Engil, que venceu o concurso de privatização lançado pelo Governo PSD/CDS-PP.

Ler mais...

Direcção Regional do Porto em acção contra o roubo dos feriados

A Direcção Regional do Porto do STAL fez uma distribuição de folhetos a denunciar o roubo dos feriados.

Sob o lema "Hoje, 1.ºde Dezembro, trabalho de borla ... porque ... fui roubado(a)!!!", os dirigentes e delegados sindicais da região do Porto estiveram empenhados quer na denúncia deste roubo quer na mobilização para a manifestação de 4 de Dezembro em torno da defesa do horário de trabalho das 35 horas semanais.

Em defesa da gestão pública da água e das populações

CONSELHO METROPOLITANO DE LISBOA APROVA POSIÇÃO CONJUNTA  

O Conselho Metropolitano de Lisboa, órgão do qual fazem parte os municípios da região de Lisboa e de Setúbal, aprovou no passado dia 20 de Novembro, uma “Posição conjunta sobre a reestruturação do setor da água”.

Ler mais...

Milhares na Marcha Nacional da CGTP

REJEITAR O ORÇAMENTO DE ESTADO, POR UMA POLÍTICA DE ESQUERDA E SOBERANA

{avatargalleria src=picasa search=useralbum string=$118015613481792339204/25DeNovembroDe2014MarchaManifestacaoLisboa$ responsive width=100% imgcrop=false cr=false swipe=true jquery=latest fullscreen=true info=true height=400px count=100 quality=original theme=september/}

Luta pelas 35 horas vai intensificar-se

Protesto4Dezembro4 web STAL PROMOVE CONCENTRAÇÃO E DESFILE EM 4 DE DEZEMBRO

Milhares de trabalhadores participaram nas greves, paralisações, concentrações e manifestações realizadas em locais de trabalho da Administração Local de 43 concelhos no País, no âmbito do «Dia Nacional de Indignação, Acção e Luta» convocado pela CGTP-IN.

Ler mais...

Governo reduz povo à miséria

141111 COM19 OE2015 thumbweb OE PARA 2015 MANTÉM CORTES SALARIAIS, REDUZ EMPREGO, AGRAVA IMPOSTOS E DESIGUALDADES E APROFUNDA CRISE ECONÓMICA

O Orçamento do Estado para o próximo ano prossegue a política de empobrecimento generalizado do povo e do país, penalizando com maior violência os trabalhadores da Administração Pública e, em particular, da Administração Local.

Ler mais...

Forte participação dos trabalhadores nas acções convocadas pelo STAL

DIA NACIONAL DE INDIGNAÇÃO, ACÇÃO E LUTA

Por todo o país, milhares de trabalhadores da administração local estão hoje em protesto. A sua forte participação nas jornadas de luta convocadas pelo STAL é reveladora do descontentamento, revolta e predisposição para a luta em defesa do futuro do país, da autonomia do poder local, do direito à contratação colectiva e pelo horário de trabalho de 35 horas semanais e 7 diárias.

Ler mais...

Defender as 35 horas repudiar a intrusão do Governo

141107 DirecaoNacional webSTAL MARCA GREVES, MANIFESTAÇÕES, PLENÁRIOS E CONCENTRAÇÕES PARA JORNADA DE DIA 13

A Comissão Executiva do STAL, hoje reunida, decidiu realizar um vasto conjunto de acções, integradas no «Dia nacional de indignação, acção e luta», convocado pela CGTP-IN para a próxima quinta-feira, 13.

Ler mais...

Bloqueio dos ACEP «é inaceitável num Estado democrático»

FEDERAÇÃO DE SINDICATOS EUROPEUS DE SERVIÇOS PÚBLICOS CONDENA GOVERNO PORTUGUÊS

A Comissão Executiva da Federação Sindical Europeia de Serviços Públicos, reunida no passado dia 4, em Bruxelas, exigiu a publicação imediata dos acordos negociados entre as autarquias portuguesas e os sindicatos e qualificou de «inaceitável» «num Estado democrático» o bloqueio imposto pelo Governo.

Ler mais...