PS e governo negam direito à compensação por trabalho em condições de penosidade e risco

Suplemento VamosLuta e0343 STAL INTENSIFICARÁ A LUTA PELA REGULAMENTAÇÃO DO SUPLEMENTO DE RISCO

Após meses de palavreado oco, a bancada do PS faltou aos compromissos rejeitando, dia 23, os diplomas do PCP, PEV e BE que previam a aplicação de um suplemento e outras compensações aos trabalhadores da Administração Local que laboram em condições insalubridade, penosidade e risco.

O STAL condena o comportamento hipócrita do grupo parlamentar do Partido Socialista e do governo que, mais uma vez, recusaram concretizar o direito a suplementos e outras compensações, previsto na lei desde 1989, aos trabalhadores da administração pública, e em particular aos da administração local, pela prestação de trabalho em condições insalubres, penosas e com elevados riscos.

Ler mais...

Cumprir expectativas, aplicar o suplemento de insalubridade, penosidade e risco

suplemento 22c49STAL SOLICITA REUNIÕES COM GOVERNO, PRESIDENTE DA AR E GRUPO PARLAMENTAR DO PS

O STAL enviou na sexta-feira, 17, pedidos de reunião com carácter de urgência ao Presidente da Assembleia da República, à presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista e à ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, com vista a sensibilizar os deputados e o governo para a necessidade de dar cumprimento às expectativas criadas com vista à aplicação do suplemento de insalubridade, penosidade e risco.

Ler mais...

STAL exorta parlamento a regulamentar compensação efectiva de condições insalubres na administração local

200707 VamosLutar4 3825fCARTA À COMISSÃO DO PODER LOCAL E GRUPOS PARLAMENTARES

O STAL enviou no passado dia 9 de Julho, uma carta à Comissão Parlamentar do Poder Local e aos grupos parlamentares sobre a necessidade urgente de regulamentar o suplemento de risco, num momento em que a matéria está a ser debatida na especialidade, com base nos projectos de lei apresentados pelo PCP, Verdes e BE.

Na missiva, o Sindicato recorda que a aplicação do suplemento de insalubridade penosidade e risco está prevista na lei pelo menos desde 1989, como consta do decreto lei 184/89, de 2 de Junho.

Ler mais...

Greve contra a perseguição e pelos direitos dos trabalhadores

juntanacharneca d2a93UNIÃO DE FREGUESIAS DE CHARNECA DA CAPARICA E SOBREDA

Os trabalhadores da União de Freguesias da Charneca de Caparica e Sobreda, aprovaram em plenário a realização de uma greve no próximo dia 10 de Julho, contra as medidas persecutórias aos trabalhadores e exigem o cumprimento dos seus direitos e a defesa do serviço público.

Ler mais...

Luta dos trabalhadores da ECALMA/WEMOB produz resultados

ecalma almada 72d03EMPRESA PAGOU SALÁRIOS E SUBSÍDIOS EM ATRASO

Fruto da intervenção do STAL e da luta dos trabalhadores a empresa liquidou os salários e subsídios em atraso. No plenário que decorreu hoje, dia 2, junto às instalações da ECALMA/WEMOB os trabalhadores decidiram exigir explicações pelo sucedido e aprovaram um conjunto de reivindicações.

A Comissão Sindical do STAL na empresa considera que se conquistou «uma pequena grande vitória, recebemos o que é nosso por direito, o retorno do nosso trabalho – Salário e Subsídio de Férias», rejeita o facto de não ter sido dada qualquer justificação formal sobre o sucedido.

Ler mais...

Assembleia Geral ordinária do STAL convocada para o dia 22 de Julho

200622 COnvocatoriaAG 366c9 Considerando que a Assembleia Geral Ordinária do STAL foi devidamente convocada, nos termos estatutários, para ser realizada no próximo dia 22 de Julho corrente, sendo necessário garantir o estrito cumprimento das regras de prevenção, contenção e mitigação da transmissão do contágio epidémico, nos termos das medidas decretadas pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 51-A/2020, de 26 de Junho,

Ver convocatória

Ler mais...

STAL participou activamente na Semana de luta da CGTP

VamosLuta f6cd5O STAL participou activamente na Semana de luta da CGTP-IN, realizada entre 22 e 26 de Junho, convocada sob o lema «Vamos à luta! – Defender a saúde e os direitos dos trabalhadores!», que teve como objectivos denunciar os atropelos aos direitos laborais, apresentar propostas e exigir a resolução dos graves problemas com que os trabalhadores se debatem.

Das várias acções levadas a cabo, salienta-se a concentração de trabalhadores do grupo EGF/Mota-Engil, junto à sede da empresa, dia 23, realizada conjuntamente com a Fiequimetal, e que contou com a participação de trabalhadores das várias empresas da EGF, de dirigentes e activistas sindicais em defesa do aumento dos salários, das condições de trabalho e da contratação colectiva.

Ler mais...

Trabalhadores da ECALMA/WEMOB com salários em atraso

DSCF0938 da980CONCENTRAÇÃO, 2 DE JULHO, 11 HORAS, AVENIDA 25 ABRIL, ALMADA

Os trabalhadores da ECALMA/WEMOB não receberam, até ao momento, o seu último salário, o executivo municipal, accionista da empresa, não esclareceu as razões do atraso nem indicou data para a resolução do problema, vão estar concentrados, em protesto, no dia 2 de Julho, pelas 11 horas, na Avenida 25 de Abril, em Almada

A comissão sindical do STAL considera a situação uma «inadmissível violação de direitos basilares dos trabalhadores» e não compreende a atitude do Executivo da Câmara Municipal de Almada que «continua em silêncio num assunto demasiado grave.»

Ler mais...

Plenário da Frente Comum à porta do Ministério da Modernização do Estado e Administração Pública

IMG 20200625 153311 edit e90a4CARREIRAS, SALÁRIOS E CONTRATAÇÃO DE TRABALHADORES:
VALORIZAR OS SERVIÇOS PÚBLICOS E AS FUNÇÕES SOCIAIS DO ESTADO!

Dirigentes, Delegados e Activistas Sindicais, da Frente Comum, reunidos em Plenário, no dia 25, em Lisboa, junto ao Ministério da Modernização do Estado e Administração Pública, reafirmaram as principais reivindicações dos trabalhadores: Aumentos salariais justos para todos os trabalhadores; Urgente valorização das carreiras; Defesa e reforço das funções sociais do Estado e dos serviços públicos.

A Frente Comum exige que o governo respeite os milhares de trabalhadores da Saúde à Escola Pública, dos Resíduos Sólidos às Finanças, das Forças de Segurança à Segurança Social, das Inspecções à Cultura, das Autarquias ao Estado Central, que respondem, todos os dias, às necessidades de milhões de pessoas.

Ver fotos
Ver resolução

Ler mais...

Defender a saúde e os direitos dos trabalhadores

IMG 20200625 085109 web min af36bPROTESTO JUNTO À CÂMARA DE SANTIAGO DO CACÉM

A Comissão Sindical do STAL nas autarquias de Santiago do Cacém, realizou hoje, 25, uma concentração junto à Câmara Municipal de Santiago do Cacém, a exigir condições de trabalho, garantia dos direitos, aumentos salariais e a atribuição do Suplemento de Insalubridade Penosidade e Risco.

Ler mais...

Trabalhadores da EGF protestaram hoje à porta da empresa

IMG 20200623 104926 658 eb de2bfTrabalhadores, dirigentes e delegados sindicais, protestaram hoje, na sede da EGF, em Linda-a-Velha, a exigir o cumprimento do direito constitucional à contratação colectiva e o início do processo negocial do contrato colectivo de trabalho.

O protesto convocado pelo STAL e pela FIEQUIMETAL, exige ainda o aumento dos salários, a valorização das carreiras e a melhoria das condições de trabalho, destes trabalhadores, que desempenham funções essenciais às populações.

Ver fotos

Ver resolução

Em luta pelo aumento de salários e melhoria das condições de trabalho

200615 CartazConcentracaoEGF 23Junho edited 220cdTRABALHADORES DAS EMPRESAS DO GRUPO EGF MANIFESTAM-SE DIA 23

Os trabalhadores do grupo EGF, cuja actividade se concentra na área da recolha e tratamento de resíduos urbanos, vão concentrar-se na próxima terça-feira, 23, pelas 10.30 horas, junto à sede da empresa-mãe, em Linda-a-Velha, no concelho de Oeiras.

A acção tem como objectivo exigir a abertura de negociações sobre o aumento dos salários e de outras prestações pecuniárias, com vista à reposição do poder de compra perdido nos últimos anos.

Ler mais...

Trabalhadores da EGF estão em luta no próximo dia 23

200615 CartazConcentracaoEGF 23Junho edited 220cdA acção convocada pelo STAL e pela FIEQUIMETAL, decorrerá no dia 23, junto à sede de EGF, em Linda-a-Velha, e contará com trabalhadores das 11 empresas que constituem o grupo EGF.

Os trabalhadores estão em luta a exigir o cumprimento do direito constitucional à contratação colectiva, reivindicam o início do processo negocial do contrato colectivo de trabalho.

Exigem ainda o aumento dos salários, a valorização das carreiras e a melhoria das condições de trabalho.

O STAL irá participar na reunião do executivo da EPSU a 10 e 11 de Junho

epsu fed99A pandemia COVID-19 tornou mais visíveis as gritantes desigualdades e injustiças à escala mundial, as consequências da privatização, do desmantelamento ou ausência de serviços públicos de saúde em inúmeros países, contrárias à resposta sanitária e a critérios de valoração da vida humana, em função do seu valor intrínseco, mostrando o que significa a solidariedade para os neoliberais e seus parentes, eles que estão sempre dispostos a afirmar o respeito absoluto pelos direitos humanos e pela liberdade individual. Mergulhada na crise, e perante as diferenciadas consequências do surto epidémico em cada um dos seus 27 membros, a União Europeia tem vindo a revelar a sua natureza de classe.

Em vez da resposta solidária e cooperação que se exigiria, a União Europeia tem tido uma postura que se tem pautado pela ausência de soluções adequadas à dimensão dos problemas, prevalecendo os interesses das principais potências e os interesses dos grandes grupos económicos e financeiros, preocupados que estão em manter o seu domínio no período pós-pandémico.

Ler mais...

STAL-Informa

Subscreva aqui a Newsletter e receba regularmente informação do STAL.

Partilhe connosco as suas preocupações