Greve mantém-se na HPEM-Sintra

PELA GARANTIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO

hpem-sINTRA Os trabalhadores da empresa municipal de higiene pública, HPEM - Sintra decidiram manter a greve de quatro dias (de 8 a 11 de Abril), face à recusa do Presidente da Autarquia de garantir a salvaguarda das condições de trabalho por via contratual.

Após a apresentação do pré-aviso de greve, uma delegação do STAL foi recebida pela autarquia, em 27 de Março, para discutir termos da integração dos trabalhadores da HPEM na Câmara e nos SMAS de Sintra.

O Sindicato insistiu na necessidade de estabelecer por escrito as funções dos trabalhadores, a manutenção dos horários de trabalho, os níveis remuneratórios, incluindo remuneração base, subsídios de risco, de turno, de refeição e ajudas de custo, e a abertura de concursos de admissão para todos os trabalhadores cedidos, no prazo máximo de 12 meses.

O Presidente da Câmara assumiu o compromisso de que não fará qualquer alteração ou adenda aos acordos de cedência de interesse público, e com isso recusou-se a fixar as condições de trabalho num documento a assinar por cada trabalhador.

Considerando que a autarquia não quer dar garantias sólidas aos trabalhadores sobre a manutenção e salvaguarda dos seus direitos e postos de trabalho, o STAL entende que se mantêm as razões para realizar a greve, posição que foi amplamente discutida e aprovada pelos trabalhadores em três plenários realizados nos dias 31 de Março e 1 de Abril.

Ver comunicado

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados