Na rua em defesa das 35 horas

150115 SEMANALUTA 35HORAS net e5fda STAL INICIA SEMANA DE LUTA NA SEGUNDA-FEIRA

Dirigentes e activistas sindicais do STAL, das diferentes regiões do País, vão manifestar-se diariamente frente ao Ministério das Finanças, durante a próxima semana, exigindo a publicação dos acordos colectivos que consagram o horário das 35 horas.

As acções, que se realizam nos dias 26, 27, 28, 29 e 30, com início às 10.30 horas, visam igualmente manifestar o repúdio e condenação das políticas antilaborais e anti-sociais inscritas no Orçamento do Estado de 2015.

A série de acções tem início na próxima segunda-feira, 26, às 10h30, e repetir-se-á até ao final da semana, dia 30, e conta com a participação de activistas do STAL provenientes de várias regiões do País, nomeadamente:

  • Segunda-feira – Bragança, Coimbra, Lisboa, Vila Real, Viseu;
  • Terça-feira – Beja, Évora, Faro, Portalegre;
  • Quarta-feira – Aveiro, Castelo Branco, Guarda, Santarém;
  • Quinta-feira – Braga, Leiria, Porto, Viana do Castelo;
  • Sexta-feira – Setúbal.

Os trabalhadores da Administração Local estão também em luta:

  • Pelo aumento de salários, descongelamento das carreiras e reposição de direitos;
  • Pela defesa do emprego e do emprego com direitos e da dignificação dos trabalhadores da administração local;
  • Pelo emprego com direitos e admissão nos quadros de pessoal dos trabalhadores precários, desempregados em programas de ocupação e em estágios que desempenhem funções de carácter permanente;
  • Pela defesa da autonomia do Poder Local Democrático, com garantia dos recursos humanos e financeiros correspondentes às necessidades das populações;
  • Pela manutenção na esfera pública dos serviços essenciais como a água e resíduos;
  • Pela valorização e dignificação dos trabalhadores e combate às desigualdades sociais;
  • Pela derrota dos partidos do actual Governo e das políticas de direita nas próximas eleições legislativas, e por uma verdadeira mudança na governação do País, assente nos valores de Abril e nas conquistas alcançadas com a Revolução.