1976

No prosseguimento das movimentações em defesa das reivindicações dos trabalhadores, no final de 1975, constitui-se a primeira Comissão de Luta.

Em Janeiro, formulou-se um plano de luta que começou a ser concretizado em Março, com marcação de greves de 1 hora para 2 de Abril, 2 horas para 7 de Abril, 4 horas para 8 e 9 de Abril e 24 horas para 15 de Abril.

Desta programação de greves só foi cumprida a primeira em 2 de Abril, por haver sido reiniciado o processo negocial. A greve cumprida mobilizou 13.964 trabalhadores.

Em reunião do Conselho de Secretariados realizada em Maio, foi convocada a primeira manifestação de trabalhadores da Administração Local com destino a S.Bento, a qual teve lugar no dia 31 de Maio.

Nesta manifestação foi anunciada a convocação de uma greve por tempo indeterminado. Esta greve, cujo objectivo era obrigar à publicação dos Estatu-tos do STAL e à consagração de um subsídio de almoço, entre outras reivindicações, mobilizou 141 locais de trabalho de 124 Câmaras Municipais, foi cumprida e teve a duração de 13 dias, decorrendo de 3 a 16 de Junho.

Em 22 de Maio é anunciada a nova Sede Nacional do Sindicato, que passou a funcionar na Rua Alexandre Herculano, 133-1º, em Santarém.

A 20 de Julho são finalmente publicados os Estatutos do STAL e, em finais do ano, encetam-se os preparativos para as primeiras eleições dos corpos gerentes do Sindicato.

Ainda em Agosto de 1976, são constituídas Sedes sindicais nas regiões de Beja, Évora, Lisboa e Setúbal.

  • 1