Nota de Introdução

Quando a Direcção Nacional do STAL decidiu realizar esta edição dedicada ao 20º aniversário do nosso Sindicato sabia que dificilmente seria possível, num primeiro trabalho, elaborar um estudo completo e exaustivo sobre os múltiplos aspectos que marcaram 20 anos de vida desta grande organização sindical.

Por isso mesmo, tendo em conta os recursos e as limitações existentes, pensou-se, com modéstia, compilar cronologicamente numa publicação (não necessariamente um livro com centenas ou mesmo milhares de páginas nas quais, ainda assim, todo o historial do STAL não caberia), as principais batalhas, reivindicações e conquistas alcançadas pelos trabalhadores da Administração Local, em 20 anos de luta.

Num trabalho deste género são muitos os obstáculos que se levantam devido à exiguidade da informação disponível ou à morosidade da necessária investigação. Fundamental (embora não suficiente sabemo-lo), a reconstituição de factos e datas não é tarefa fácil, sobretudo quando o tempo não abunda.

Um sindicato não é propriamente uma estrutura vocacionada para fazer a sua própria história. O frenesim da intervenção diária, a variedade de tarefas e responsabilidades, a sobrecarga das agendas levam a que, muitas vezes, a acção sindical se oriente para o presente e futuro imediato, deixando os registos do passado ganhar pó nos arquivos; ou ainda, e este trabalho de recolha está ainda por fazer, na memória dos que protagonizaram as lutas, dos que seguiram os acontecimentos desde o seu início, das muitas centenas de dirigentes e delegados sindicais que guardam em si a experiência de momentos vividos, que seguramente ajudariam a compreender melhor os factos e datas, as decisões e orientações que ao longo de duas décadas determinaram a acção do STAL.

Apresentado como proposta ao Conselho Geral extraordinário, reunido em 24 de Agosto de 1995, para assinalar o 20º aniversário do STAL, este trabalho foi alvo de considerável número de emendas e acrescentos sugeridos pela estrutura sindical e que, no essencial, estão contemplados na presente edição. Porém, tal não significa que não haja lacunas e omissões que muitos considerarão imperdoáveis.

Consciente de que muito está por fazer, a Direcção Nacional decidiu não adiar mais esta publicação, considerando que, a breve trecho, deverão seguir-se novas iniciativas nesta área, com vista a aprofundar e divulgar o importante papel que o STAL, desde a sua fundação, tem desempenhado na sociedade portuguesa em defesa dos trabalhadores, das populações, do Poder Local democrático, dos valores da liberdade e da democracia.

  • 1