Autarquias de Serpa repõem horário de trabalho

cm serpaINTERVENÇÃO DO STAL GARANTE AS 35 HORAS SEMANAIS

Câmara Municipal de Serpa retomou o horário das 35 horas semanais, na sequência de uma providência cautelar julgada procedente pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja, e intentada contra o município de Serpa pelo STAL.

Ler mais...

Trabalhadores do município de Sintra rejeitam adaptabilidade e banco de horas

PLENÁRIO GERAL DE TRABALHADORES

Os trabalhadores do Município de Sintra reunidos em Plenário Geral de Trabalhadores nos Paços do Concelho, no passado dia 15 de Janeiro, rejeitaram a Adaptabilidade e o Banco de Horas incluídos na contraproposta de acordo colectivo de entidade empregadora pública (ACEEP) apresentado pela autarquia.

Ler mais...

Travar o confisco de direitos

 mg 0034STAL RECEBIDO EM AUDIÊNCIAS NA AR

Delegações do STAL foram recebidas ontem, dia 14, e hoje, quarta-feira, 15, pela Comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública da Assembleia da República, onde manifestaram a sua oposição à nova Lei Geral de Trabalho em Funções Públicas e insistiram na revogação do aumento do horário de trabalho para as 40 horas.

Ler mais...

Autarquias de Castro Verde acordam repor horário de 35 horas

CMCastroVerdeO Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL) assinou acordos colectivos de trabalho com a câmara e as juntas de freguesia de Castro Verde, que visam repor as 35 horas de trabalho semanais.

Os acordos incluem a reposição do horário de trabalho de 35 horas semanais para os trabalhadores do município e das juntas de freguesia de Entradas, Santa Bárbara de Padrões e São Marcos da Atabueira e da União de Freguesias de Castro Verde e Casével. Estes acordos somam-se a muitos já assinados e a outros em fase final de negociação, mantendo a aplicação das 35 horas semanais na generalidade das autarquias.

Câmara de Beja repôs horário de trabalho de 35 horas semanais

cmbejaA Câmara de Beja (CDU) repôs o horário de 35 horas semanais após não se ter oposto a uma providência cautelar, interposta pelo STAL-Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, para impugnar a aplicação das 40 horas decidida pelo anterior executivo PS. Com efeito o Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja notificou a Câmara de Beja para se pronunciar, e dado que o município não se opôs à notificação, o tribunal aceitou a providência cautelar e o novo executivo de maioria CDU repôs "automaticamente" o horário de 35 horas semanais na passada quinta-feira.

Ler mais...

STAL assina ACEEP com Juntas de Freguesia

 mg 0518-netLUTA CONTRA AS 40 HORAS PROSSEGUE

O STAL está a negociar e assinar acordos com freguesias por todo o país. Incluíndo a assinatura do acordo com a JF de Carnide, distrito de Lisboa, agendada para amanhã, 9 de Janeiro, contabilizam-se 34 Acordos Colectivos de Entidade Empregadora Pública assinados.

Por distritos, foram já assinados acordos em 5 freguesias do distrito de Beja; em duas freguesias do distrito de Lisboa; numa freguesia do distrito de Portalegre; em 24 freguesias do distrito de Setúbal e numa freguesia do distrito de Viana do Castelo.

Ler mais...

A luta pelas 35 horas

2013-07-03 40h nao stal2O STAL até ao momento já apresentou propostas e agendou reuniões para a negociação de acordos colectivos de entidade empregadora pública (ACEEP) na generalidade das autarquias do País, com vista a consagrar as 35 horas semanais e sete diárias, horário conquistado no sector há cerca de 15 anos.

Ler mais...

Administração da VALNOR discrimina trabalhadores

TOLERÂNCIA DE PONTO NO DIA 31

A Valnor aplicou de forma discriminatória a tolerância de ponto aos seus trabalhadores no passado dia 31, contrariando orientações gerais, as quais determinavam a tolerância de ponto para todos os trabalhadores em meio-dia de trabalho.

Ler mais...

Em defesa dos serviços públicos de água, saneamento e resíduos

STAL PROMOVE CAMPANHA NACIONAL

O STAL lançou hoje, 10 de Dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, uma campanha nacional em defesa do sector público de resíduos, contra a venda da EGF que o Governo pretende privatizar até Março do próximo ano.

NÃO À PRIVATIZAÇÃO DO GRUPO ÁGUAS DE PORTUGAL/EGF

Ler mais...

Negócio do lixo é mau para o País

131118_campanhacontraprivatizaoresduos-curvas-net_min.jpg CAMPANHA DO STAL CONTRA PRIVATIZAÇÃO DA EGF

O STAL lança amanhã, terça-feira, 10, Dia Internacional dos Direitos Humanos, uma campanha nacional em defesa do sector público de resíduos, que o Governo pretende privatizar até Março do próximo ano.

A «Campanha em Defesa do Sector Público de Resíduos», contra a privatização da EGF e dos serviços intermunicipais e municipais surge no seguimento de várias iniciativas promovidas pelo STAL, visando a preservação da gestão pública num sector determinante para a qualidade ambiental, coesão social e económica do território, a saúde pública e a qualidade de vida das populações.

Ler mais...