Trabalhadores das Autarquias dão força à Manifestação Nacional da CGTP-IN, no Porto

 MG 0985 web 857c4LUTAR PELOS DIREITOS E MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO

Milhares de trabalhadores da Administração Local e Regional juntaram-se hoje, 8 de Maio, à manifestação nacional convocada pela CGTP-IN para afirmar os seus direitos, reclamar melhores salários, horários e condições de trabalho.

Esta acção de luta, que reuniu milhares de trabalhadores de todo o País, que desfilaram pelas principais artérias da Invicta, culminando com uma grande concentração na Avenida dos Aliados, demonstra que os trabalhadores e as estruturas sindicais – nomeadamente os dirigentes, delegados e activistas do STAL – estão em alerta e mobilizados para defender os seus direitos e não permitir que o patronato aproveite qualquer oportunidade para aumentar a exploração e o empobrecimento dos trabalhadores.

Ver fotos

Ver intervenção - Secretária Geral da CGTP-IN

Ver resolução

Ver saudação

Esta forte mobilização dos trabalhadores é a sua resposta contra as novas ofensivas contra quem trabalha por parte dos chefes de Estado e de governo de países da União Europeia, que têm estado reunidos no Porto, na chamada Cimeira Social. E é bem elucidativa do descontentamento generalizado dos trabalhadores face às medidas adoptadas pelo governo do PS, que não só não respondem às necessidades e exigências que se colocam, como fragilizam ainda mais a situação dos trabalhadores neste contexto de graves problemas económicos e sociais causados pelo surto epidémico.

O STAL e os trabalhadores reiteram que os seus direitos não estão suspensos, defendem que é urgente inverter o modelo de baixos salários e trabalho precário para responder aos problemas do País e ao seu desenvolvimento, apostando na produção nacional e nos serviços públicos, e que é necessário que se valorize o trabalho e os trabalhadores, nomeadamente com o aumento dos salários e emprego com direitos.

Esta grande manifestação nacional encerrou com a intervenção da Secretária-Geral da CGTP, Isabel Camarinha, em defesa da soberana nacional, de uma Europa dos Trabalhadores e dos Povos, e em que enalteceu a luta dos trabalhadores pelos seus direitos, por mais e melhor emprego, por melhores salários, pelo investimento na produção nacional e pela melhoria dos serviços públicos.

E esta luta dos trabalhadores prossegue no próximo dia 20, com a realização da Greve Nacional dos trabalhadores da Administração Local, no âmbito do Dia Nacional de Luta promovido pela Frente Comum; e no dia 21, com concentrações em Lisboa dos trabalhadores das empresas do grupo Águas de Portugal.

Unidos Somos Mais Fortes! Sindicaliza-te hoje!