Trabalhadores da Administração Local exigem respostas

Em véspera da votação final e global do Orçamento do Estado para 2021, agendada para esta quinta-feira (dia 26), o STAL reitera aquelas que são as principais reivindicações dos trabalhadores da Administração Local e em defesa das quais tem desenvolvido uma luta intensa: o aumento dos salários - com um aumento de 90 euros para todos os trabalhadores; a valorização das carreiras; a regulamentação do suplemento de insalubridade, penosidade e risco; indemnização por acidentes de trabalho; correção da Tabela Remuneratória Única; e a reposição de direitos e revogação do SIADAP.

O Sindicato considera urgente que o Governo encontre respostas para os problemas dos trabalhadores das Autarquias e dos Serviços Públicos, porque estes são os eixos fundamentais do desenvolvimento de um País democrático e justo. E porque à boleia do vírus os trabalhadores não podem ficar ainda mais pobres.

 

Discutir condições de trabalho

CM Fronteira 2 75c52 STAL- PORTALEGRE PROMOVE PLENÁRIOS

A Direcção Regional de Portalegre, promoveu no dia 18, plenários nos locais de trabalho para debater as condições de trabalho, na Junta de Freguesia de Galveias e na Câmara Municipal de Fronteira.

CM Fronteira 09010JFGalveias 1 faf74JFGalveias 2 e80e5

STAL exige salvaguarda dos direitos e postos de trabalho

WhatsApp Image 2020 11 16 at 17.38.14 9c5e3DISSOLUÇÃO DA EMPRESA MUNICIPAL FRENTE-MAR

Trabalhadores da Empresa Municipal Frente-Mar estiveram concentrados à porta da Câmara Municipal do Funchal, na altura em que decorria a sessão Extraordinária da Assembleia Municipal do Funchal.

O STAL e os trabalhadores apelam aos eleitos na Assembleia Municipal do Funchal para que aprovem uma proposta de dissolução da empresa municipal Frente-Mar que salvaguarde os direitos laborais e a totalidade dos 115 postos de trabalho envolvidos.

Ler mais...

Orçamento do Estado defrauda expectativas dos trabalhadores

Administração Pública exige aumento dos salários frente ao Parlamento

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EXIGE AUMENTO DOS SALÁRIOS FRENTE AO PARLAMENTO

Os trabalhadores convocados pelos sindicatos da Frente Comum, no âmbito da acção de luta hoje realizada, aprovaram uma resolução na qual acusam o governo de não dar resposta às reivindicações do sector.

A resolução foi lida e aprovada frente à Assembleia da República, no final da manifestação que partiu do Marquês de Pombal, em protesto contra a «total ausência de resposta à Proposta Reivindicativa Comum 2021», apresentada pela Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública.

Ver resolução

Ver fotos

Ler mais...

Manifestação de trabalhadores da Câmara Municipal de Almada, SMAS, WEMOB e Juntas de Freguesia

MANIFESTAÇÃO DE TRABALHADORES DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALMADA, SMAS, WEMOB E JUNTAS DE FREGUESIA

DIREITOS À RUA!

Os trabalhadores da Câmara Municipal de Almada, SMAS e WEMOB foram mais uma vez "DIREITOS À RUA". Saíram da Praça da Portela, dia 6, às 9h30 e deslocaram-se até ao Chalé no Jardim da Cova da Piedade.

Para a iniciativa foi emitido pré-aviso de greve para impedir qualquer tentativa de bloqueio por parte da Câmara Municipal de Almada.

Ver fotos

Ler mais...

9.ª Conferência Nacional da Interjovem

conferencia interjovem 2020 15e0a DIA 5 NOVEMBRO, VOZ DO OPERÁRIO, EM LISBOA

A Conferência da Interjovem é o momento mais alto de discussão dos problemas dos jovens trabalhadores, de definição das orientações gerais para a actividade sindical da Interjovem e eleição da direcção nacional, na qual o STAL participa e mobiliza.

STAL realizou ciclo de plenários sob o lema Salários, Estabilidade, Direitos - Sindicalizar, Organizar e Lutar

No âmbito da preparação e mobilização para a 9.ª Conferência da InterJovem o STALJovem realizou um ciclo de plenários inter-regionais em que participaram trabalhadores dos vários pontos do País. A participação activa e interveniente dos jovens trabalhadores nos plenários, dão animo à luta e à participação na conferência nacional da Interjovem.

Concluído, no Porto, dia 15 de Outubro, o ciclo de Plenários Inter-regionais com a Juventude trabalhadora, realizados também nas regiões de Beja, Setúbal, Lisboa, o STAL faz um balanço muito positivo, ao nível da participação e aprofundamento da discussão dos problemas específicos da juventude e seus objectivos de luta.

Ver resolução

Ver fotos

Ler mais...

Frente Comum em luta

201030 Cartaz FCLuta 13Nov web2 76e98 13 DE NOVEMBRO - LISBOA

A Proposta de Orçamento do Estado para 2021 releva que, mais uma vez, o governo opta por não dar resposta às reivindicações dos trabalhadores da Administração Pública, mantendo uma política de baixos salários, de não valorização das carreiras e de falta de investimento nos Serviços Públicos!

Ao mesmo tempo que propõe o congelamento dos salários e das pensões dos trabalhadores da Administração Pública, continua a transferir muitos milhões para a Banca e para as PPP´s;

Enquanto afirma que quer valorizar serviços públicos como o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública, não assegura a necessária transferência de verbas para estes sectores, deixando-os à míngua;

Com estas opções o governo PS continua a agravar as condições de vida e de trabalho dos trabalhadores da Administração Pública e em nada contribui para o necessário reforço da economia!

Ver cartaz

Ver comunicado

Ler mais...

Orçamento do Estado gora expectativas dos trabalhadores

Cartaz Marcha23Outubro web 80155MARCHA DO STAL LEVA PROTESTOS AO PARLAMENTO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA, 23

A proposta de Orçamento do Estado para 2021 não dá resposta às exigências centrais dos trabalhadores da Administração Local. Não prevê aumentos salariais, mantém uma tabela remuneratória injusta e ilegal e limita-se a acenar com nova promessa de regulamentação do suplemento de penosidade, insalubridade e risco.

Para manifestar o seu descontentamento face à proposta de Orçamento do Estado, o STAL manifesta-se na próxima sexta-feira, 23, em Lisboa. A marcha nacional terá início pelas 10.30 horas, na Rua Braamcamp, com destino à Assembleia da República, e visa reafirmar a exigência de aumentos salariais, com um mínimo de 90 euros para todos os trabalhadores, a regulamentação do suplemento de insalubridade penosidade e risco, a reformulação da tabela remuneratória única e a garantia do pagamento das indemnizações por acidentes de trabalho.

Ler mais...

Tribuna pública em defesa dos serviços públicos

IMG 20201009 112812 27f06«O PÚBLICO É DE TODOS, O PRIVADO É SÓ DE ALGUNS.
REVERTER AS PRIVATIZAÇÕES, RECUPERAR O QUE É DE TODOS»

Sindicatos de vários sectores promovem na terça-feira da próxima semana, 13 de Outubro, em Lisboa, uma tribuna pública em defesa dos serviços públicos, sob o lema «O público é de todos, o privado é só de alguns. «Reverter as privatizações, recuperar o que é de todos».

Ler mais...

Trabalhadores da Administração Pública intensificam luta

IMG 20200625 153109 edit2 e75e8EXIGIR QUE SEJA DADA RESPOSTA ÀS REIVINDICAÇÕES

O Plenário de Sindicatos da Frente Comum, reuniu no dia 9, em frente ao Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública, e decidiu:

1- Exigir a negociação da Proposta Reivindicativa Comum para 2021, entregue ao governo;

2 - Uma efectiva e justa resposta aos problemas dos trabalhadores da Administração Pública;

3 - Prosseguir o caminho da Luta, intensificando-a, até que seja dada resposta às suas reivindicações.

Ler mais...

Marcha nacional dos trabalhadores das autarquias

Cartaz Marcha23Outubro web 8015523 OUTUBRO - 10H30 LISBOA

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas públicas, Concessionárias e Afins, promove uma Marcha nacional, dia 23, com concentração pelas 10.30 horas, na Rua Braamcamp, em Lisboa. A acção tem como principais objectivos a exigência de aumentos salariais, com um mínimo de 90€ para todos os trabalhadores; a regulamentação do Suplemento de Insalubridade Penosidade e Risco; a correcção da Tabela Remuneratória Única e a garantia do pagamento das indemnizações por acidentes de trabalho.

Valorizar os trabalhadores e os serviços públicos
Por um lado, não há dinheiro para salários, para corrigir a TRU, nem para corresponder às reivindicações dos trabalhadores mas, por outro, enterram-se mais 850 Milhões de Euros no Novo Banco e aceitam-se pedidos de lay-off de empresas que acumularam lucros gigantescos, algumas com sede fora de Portugal, em "paraísos fiscais".

É urgente encontrar respostas para os problemas dos trabalhadores da Administração Pública e dos serviços públicos porque estes são os eixos fundamentais do desenvolvimento de um país democrático e justo.

Ver Cartaz

Ver Comunicado

Ler mais...

Concentrações dia 26 de Setembro

200903 CGTP GeralCartaz26Setembro web bd548 A Acção de Luta Nacional do dia 26 de Setembro, visa expressar a determinação dos trabalhadores para romper com o novo ciclo de incremento da exploração que o capital tem em desenvolvimento, e dar centralidade à valorização do trabalho como factor determinante para a melhoria das condições de vida e de trabalho e para o futuro do país. 

Lisboa
Duas pré-concentrações |
14h30 - Cais Sodré – Setúbal
14h30 - Rossio – Lisboa
Manifestação até Terreiro do Paço
Com a participação da Secretária-geral, Isabel Camarinha

Ler mais...

STAL-Jovem realiza plenário em Setúbal

Teste

NÃO HÁ VOLTA A DAR! A PRECARIEDADE E OS BAIXOS SALÁRIOS TÊM DE ACABAR!

Inserido na preparação da 9.ª Conferência da InterJovem/CGTP-IN, o STAL promove um ciclo de plenários inter-regionais. No dia 17, decorreu em Setúbal com jovens trabalhadores dessa região.

No plenário foram debatidos os principais temas que atingem os jovens trabalhadores, designadamente, a precariedade, os baixos salários, carreiras profissionais, avaliação de desempenho e horários de trabalho.

Ler mais...

STAL protestou frente ao parlamento

SIPR 8e5b1 PELA REGULAMENTAÇÃO DO SUPLEMENTO DE INSALUBRIDADE, PENOSIDADE E RISCO

Dirigentes, delegados e activistas do STAL concentram-se, quarta-feira, 16, junto à Assembleia da República, para exigir a regulamentação do suplemento de insalubridade, penosidade e risco.

No momento em que se iniciou uma nova sessão legislativa, o STAL voltou às ruas para insistir na necessidade urgente de concretizar o direito ao subsídio de risco, consagrado na legislação desde 1989, mas nunca aplicado.

Na acção, que teve início pelas 15 horas e que contou com cerca de meia centena de participantes, foi aprovada uma carta aberta dirigida ao governo, Assembleia da República e respectivos grupos parlamentares, bem como às autarquias.

Ver fotos

Ver Carta Aberta

Ler mais...

STAL-Informa

Subscreva aqui a Newsletter e receba regularmente informação do STAL.

Partilhe connosco as suas preocupações